Criar Anúncio!

Data: 24/2/2020
Frequência: Diária
Edições: Gratuitas

Pesquisar Notícias

Pesquisar

15 janeiro 2020

Antigo Teatro Sousa Bastos dá lugar a habitação e espaço cultural

Imprimir
coimbra

O antigo Teatro Sousa Bastos, na Alta de Coimbra, abandonado há décadas, vai dar lugar a apartamentos e a um espaço cultural, na sequência de um projecto aprovado pela Câmara em 2017, cujo processo tem agora desenvolvimento.

A Câmara Municipal de Coimbra analisa e vota, na sua reunião de hoje, segunda-feira, “uma proposta de deferimento do pedido de licenciamento de obras de reabilitação e a uma proposta de minuta de protocolo” com uma imobiliária para que avance a operação urbanística no antigo Teatro Sousa Bastos.

A intervenção, promovida pela empresa EICLIS, Empreendimentos Imobiliários, que prevê a construção de 32 apartamentos (30 de tipologia T0 e dois T1) e de um espaço cultural, envolve um investimento da ordem dos dois milhões de euros.

De acordo com a proposta de minuta de protocolo, a submeter à apreciação do executivo municipal, a habitação ocupará uma área de cerca de 1.850 metros quadrados, sendo cerca de 724 metros quadrados do edifício, cedidos ao município – área avaliada em perto de 300 mil euros – “para a dinamização cultural da Alta da cidade”.

No âmbito da operação urbanística, “é também cedida ao domínio público municipal uma área de 70 metros quadrados, avaliada em 32.252 euros, destinada ao percurso pedonal de ligação das Escadas de São Cristóvão ao Beco de São Cristóvão”, em plena área de protecção da zona classificada Património Mundial da UNESCO.

Edificado em 1860

Na proposta aprovada em Dezembro de 2017, aquando da deliberação sobre o projecto de arquitetura, a Câmara considera que a recuperação do edifício, actualmente em ruínas, “representa não só a preservação da memória e imagem visual desta zona da Alta da cidade”, como constitui “um contributo positivo para a dinamização da reabilitação, com o objectivo de (re)habitar o centro histórico da cidade, contribuindo, também, para a dinamização cultural da ARU [Área de Reabilitação Urbana] Coimbra Alta”.

Construído onde outrora existiu a Igreja de São Cristóvão (século XII), o imóvel começou a ser edificado em 1860, denominando-se então Teatro D. Luís, sendo, depois, reconvertido no Teatro Sousa Bastos, que foi inaugurado em 1914.

Depois de desactivado, no final dos anos de 1980, o Teatro Sousa Bastos funcionou, no início da década seguinte, durante cerca de dois anos, como espaço cultural, dinamizado pela companhia de teatro Bonifrates, que o abandonou designadamente por razões de segurança. Pouco depois adquirido pelo actual proprietário.

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.